Paredes de Coura 2008 [ Constante Actualização]

image002.jpg

Never Mind The Bollocks, Here’s The Sex Pistols no Heineken Paredes de Coura!!! Dia 31 de Julho perdurará na história da música em Portugal, quando o quarteto britânico actuar pela primeira vez em terras nacionais.

Johnny Rotten, Steve Jones, Paul Cook e Glen Matlock, são os quarto ingredientes da mais incendiária banda Punk de todos os tempos, responsáveis por músicas que chocaram e marcaram uma geração que, claramente, não estava preparada para o aparecimento dos Sex Pistols.

Concertos excitantes e estórias infames sobrevivem até aos dias de hoje, numa quantidade muito elevada, para quem editou “apenas” um álbum de originais. “Apenas”, porque esse álbum é só um dos discos mais importantes da história da música, “Nevermind The Bollocks, Here’s The Sex Pistols”.

Alguns anos depois, os Sex Pistols continuam tão revolucionários e controversos como sempre. A idade não os acalmou e os concertos persistem tão provocatórios como o primeiro, conforme vai ser possível comprovar, dia 31 de Julho, no Heineken Paredes de Coura.

31 DE JULHO

SEX PISTOLS

MANDO DIAO

THE WOMBATS

1 DE AGOSTO

PRIMAL SCREAM


3 DE AGOSTO
EMIR

KUSTURICA & THE NO SMOKING ORCHESTRA

THIEVERY CORPORATION

 

PREÇO DOS BILHETES E LOCAIS DE VENDA:

 

PASSE 4 DIAS:

Preço Especial até 3 de Abril ¬ 60 Euros

Preço Normal ¬ 70 Euros

Bilhete Diário ¬ 40 Euros

LOCAIS DE VENDA:
www.paredesdecoura.com, Worten, Fnac, Fnac Service,
Bulhosa (Oeiras Parque), Agências ABEP e Alvalade,
Ticketline (Reservas: 707 234 234 e www.ticketline.pt).

Espanha: Breakpoint (www.breakpoint.es) e
Tick Tack Ticket (www.ticktackticket.com)

XIII Festival de Música Moderna Corroios’2008

Está oficialmente aberta a 13ª edição do Festival de Música Moderna Corroios’2008.

As inscrições têm início dia 3 de Dezembro 2007 e terminam a 11 de Janeiro de 2008.

As datas em que decorreram as várias sessões e final são as seguintes:

1ª Sessão: 16 Fevereiro 2008, no Cine–Teatro do Ginásio Clube de Corroios

2ª Sessão: 23 Fevereiro 2008, no Cine–Teatro do Ginásio Clube de Corroios

3ª Sessão: 1 Março 2008, no Espaço Março Fora D’horas (Mundet – Seixal)

4ª Sessão: 8 Março 2008, no Cine–Teatro do Ginásio Clube de Corroios

FINAL: 15 Março 2008, no Cine–Teatro do Ginásio Clube de Corroios

Contactos

URL: http://festivalmusica.jf-corroios.pt

MySpace: www.myspace.com/festivaldecorroios

Hi5: http://www.festivaldecorroios.hi5.com

E-Mail: cultura@jf-corroios.pt

Morada: Junta de Freguesia de Corroios

             Largo do Mercado, 2855 –100 Corroios

Telefone: 212 535 814

Telemóvel: 916 118 856

 

 

 

IberFolk 2007 – Os Videos

Sudoeste 2007 – Tara Perdida

Andava a minha pessoa aqui nos seus passeios on line, quando indicado por um amigo, fui dar ao perfil do METAL CAMERA no FLICKR e deparo me com uma foto do Sudoeste 2007 com o João Ribas como protagonista. Tara Perdida foi actuar ao Sudoeste este ano? Isto vai contra as ideologias de grande parte das pessoas que lá andam, ou será que já ouvem Tara Perdida para demonstrar a sua rebeldia de pre adolescencia??

Sinceramente deixo-vos aqui uma das imagens que mais me chocou, deixou-me completamente boquiaberto, posso até dizer transtornado. Será que o Ribas se conteve na linguagem menos própria para menores? Será que enquanto cantava se ouvia o tradicional “Piiii” quando ele dizia uma palavra num português não tão elaborado?

A estas questões muitas se juntaram no meu consciente, mas por cá ficaram. Se alguém souber dar umas respostas ficaria eternamente agradecido.

ribas-sudoeste-2007.jpg

Festival Paredes de Coura 2007 – Os Videos de Cansei de Ser Sexy

Paredes de Coura 2007

Bem daqui a duas horas parto em direcção a mais um festival de Paredes de Coura 😀 Já estou com saudades daquele maravilhoso spot, só não sinto saudades da terrível viagem que me espera. Fica aqui prometido uma reportagem engraçada quando voltar de lá. Talvez voz consiga trazer umas filmagens de alguns dos concertos 😉 Nao prometo mas fica a intenção 😉

Abraços e Bom Festival para quem for até lá 😉

Festival Serra da Estrela 2007 As Fotos

Para visitarem as galerias das fotos que tirei durante o festival basta clicarem nos links…

Fotos do 1º Dia

Fotos do 2º Dia 

Fotos do 3º Dia 

Fotos do 4º Dia 

Festival Serra da Estrela 2007 3º e 4º Dia

Mais vale tarde que nunca, já diz o velho ditado…

Já passaram dois dias do término do Festival Serra da Estrela e eu ainda não tinha passado por aqui para informar como foi o terceiro e o quarto dia de concertos, pela bela freguesia de Valhelhas.

Tudo começou com Dazkarieh, Rock, Folk, Experimental, ou aquilo que muitos rotulam como “world music”, uma fusão de variadíssimas sonoridades, que resultam na perfeição, conseguindo criar uma ligação perfeita, com o publico que os assistia. Apenas desiludiram por passarem tão pouco tempo em cima do palco. O público queria mais e os Dazkarieh mereciam mais umas músicas em cima do palco. A voz da vocalista Joana Negrão é simplesmente divinal para um princípio de noite, que prometia ritmos quentes…

Souls of  Fire, vieram para apresentar o seu primeiro cd “Comunicar”, apresentaram sons quentes, comunicaram com o publico, criaram empatia enorme com aqueles que assistiam. Arrancaram sorrisos de felicidade e alegria de quase toda a gente. Publico satisfeito, banda satisfeita o que significa uma onda crescente de animação quer de um lado quer do outro. Foi um belo aquecimento para um dos mais aguardados momentos da noite. Estão de parabéns os rapazes do Porto.

Alguns minutos depois começa o concerto, pelo qual eu estava a espera. Gostava de ver como o badalado “Oba Train” resultava ao vivo. Terrakota, no seu expoente máximo, resultado de uma junção de culturas. A mestiçagem que existe neste grupo, do qual Júnior foi o porta-voz de uma entrevista durante a tarde, que O Suplente realizou e a qual vai ficar disponível para darem uma escuta muito brevemente. Falou-se de imensa coisa, entre elas mais uma vez a beleza do festival. É completamente impossível ficar indiferente a beleza natural que nos rodeou durante os 4 dias de festival. O próprio Júnior elogiou toda a organização por nos privilegiarem com o magnifico spot, mas aconselhou a que o preservássemos. Voltando ao concerto, os ritmos quentes com origens tropicais aqueceram a noite fria que assolava os festivaleiros. Os Terrakota encheram o palco por completo, posso até dizer que faltou espaço para mais. Instrumentos diversos, línguas diversas e danças que deixaram o publico em êxtase, são alguns dos pontos que fazem dos Terrakota uma das actuações mais aclamadas pelo público.

O palco principal encerrou com os Primitive Reason, que nos brindaram com um concerto alternativo, com sonoridades que foram do rock ao ambient/chillout, que nos levaram a momentos quase de transe profundo, a passagem pelo último álbum foi um ponto obrigatório. O único ponto negativo que encontrei, foi a monopolização do concerto por parte do vocalista Guillermo de LLera, que puxou para si todas as atenções, tudo se centrava nele, deixando um a banda num segundo plano, nada merecido. Esta monopolização só sortiu efeito positivo quando Guillermo de LLera pegou num didjiridoo e sozinho conseguiu enfeitiçar todos os presentes, com uma assombrosa respiração continua. Não foi o concerto electrizante que eu estava a espera, mas foi surpreendente pela positiva, diferente e cheio de boas vibrações. O culminar de uma noite quase perfeita, não fosse o frio que se fazia sentir.

O Dj Nuno Cacho e a Dj feminina Rita Mendes continuaram a noite no palco secundário.

A experiencia que tive do quarto e ultimo dia deste festival pode resumir-se a um dia com condições climatéricas menos agradáveis, o que fez dispersar muita gente. A chuva que caiu durante cerca de um minuto assustou muita gente, enfraquecendo a noite da despedida.  The Fury, começaram quando a grande maioria dos sobreviventes ainda desfrutava de uma última refeição, tardia mas que ia fazer aguenta-los uma dura noite de despedida, seguiram-se os Sequela, banda da Covilhã que teve aqui uma bela hipótese de mostrar os seus onze temas originais. Punk/Rock assumido, fez-me bater o pé e relembrar os tempos de Censurados e mais actualmente Tara Perdida. Não fosse a distorção esquisita que uma guitarra fazia de vez em quando e tinha sido um concerto de despedida perfeito. Pena não haver mais animação, mas o cansaço era muito e o corpo já não respondia a todas as vontades.

SimonDj continuou pela noite dentro, mas eu já não estava presente. Havia outros compromissos que era necessário cumprir e que me roubaram assim a ultima noite de divertimento.

Para o ano há mais 😉

Festival Serra da Estrela 2007 2º Dia

Mais um dia mais uma aventura pelos lados de Valhelhas. Ontem foi dia de actuarem por cá no palco principal, bandas como The Zippers, Mundo Cão, Balla, e Expensive Soul & Jaguar Band.

 

Perdida a visualização da actuação dos estreantes The Zippers, vencedores do Festival da Guarda de Bandas de Garagem, podemos ouvir na zona de campismo a actuação, um som bastante limpo para uma banda de garagem, conseguiram despertar a curiosidade de muito dos campistas, que se dirigiam para o recinto onde tudo acontece.

 

Mundo Cão, a segunda banda a estar em palco foi para mim a surpresa da noite a nível de som, sou mais um dos que os compara agora a Ornatos Violeta, uma foz muito poderosa e muito colocada a do Pedro Laginha, se ainda alguém se questiona se o sucesso deles não se deve muito a terem uma cara conhecida da televisão na voz, é pensamento completamente errado. Voz poderosa e arrebatadora, complementada com excelentes músicos, oriundos dos Mão Morta, de onde provem também as letras. Quem não sabe foi o Adolfo Luxúria Canibal quem escreveu todas as letras do colectivo Mundo Cão. O Suplente em conjunto com um amigo, teve a oportunidade de fazer algumas questões á banda. Explicaram-nos como surgiu a presença do Adolfo Luxúria Canibal, que podemos resumir mais ou menos da seguinte maneira:”Estou Adolfo, olha gostávamos que participasses como letrista no projecto Mundo Cão, aceitas?… Óptimo, contamos contigo!”. Pedro Laginha explicou ainda como é fácil coordenar televisão e musica “tudo uma questão de agenda”. Ainda bem que é fácil para o Pedro coordenar música com televisão, nós gostamos e aconselhamos vivamente a toda a gente, se tiver oportunidade oiçam e vejam com atenção. É apenas de referir que Mundo Cão adoraram o publico para quem actuaram, um publico entusiasmado e bastante animado.

 

Os segundos da noite foram os Balla, nome pelo qual Armando Teixeira se apresenta em palco em juntamente com a sua restante banda. Foi um concerto agradável e que me abriu a curiosidade de o ouvir tocar numa sala fechada, uma espécie de Coliseu seria o ideal, tenho a certeza que ai as musicas deste senhor da música nacional tomariam uma potencia enorme. Também não deixamos fugir a hipótese de fazer algumas questões, podemos por enquanto adiantar que vem reforçar a opinião dada pel’ O Suplente ontem, este local é simplesmente magnifico e com potencialidades enormes. Pelos vistos não somos os únicos a achar isto.

 

Expensive Soul encerraram no dia de ontem as hostes do palco principal, com o concerto que mais entusiasmou os festivaleiros, o corpo e a mente de todos foi completamente reanimada, depois de mais um dia na praia fluvial. Portanto animação dentro e fora de palco, para todos os gostos e idades. Hits que toda a gente conhece e que nos fazem mover o corpo ao som do hiphop nacional.

 

Para acabar a noite tivemos Nuno Cacho o dj residente e Frank Maurel, que animou os resistentes até altas horas da madrugada. Fica o registo de muita animação até bem de madrugada.

 

Por hoje é tudo amanha há mais.

 

Nota: Este texto foi redigido durante o festival, mas a faltou a bateria ao portátil e chapéu :s ficou guardado aqui pelo disco rígido do meu querido Asus. Desculpem a demora

Festival Serra da Estrela 2007 1º Dia

Ora aqui estou eu de volta 😀

 

Como prometi ia tentar actualizar o blog sempre que tivesse oportunidade e a organização possibilitou que isso acontecesse ao instalarem wireless na zona do festival (mais um ponto a favor desta jovem organização). O verde que envolve toda esta zona e a espectacular praia fluvial, completa de condições para quem se quer refrescar, são os grandes pontos fortes deste festival, que mais ano menos anos, tenho a certeza que irá fazer parte dos grandes festivais de Verão. Ambição por aqui não falta…

 

Deram inicio ontem as actividades desta 3ª edição do Festival Serra da Estrela, com o “chamado dia de aquecimento”, as bandas foram também de aquecimento. R&B para começar com as Mc’s Missyrbss, seguidas de Phoenix Crew e Clandestinos. Estes últimos a conseguirem chamar a atenção do público com 3 Mc’s e 4 praticantes de breakdance, conseguiram chamar o público até as grades e levantarem algum pó.

 

Pela madrugada dentro Dj Nuno Cacho e Dj Fox fizeram as delícias do público presente, com o seu característico electro/house.

 

Foi assim o primeiro dia do Festival Serra da Estrela 2007.

« Older entries